Live and let live

liberdade

O título do post é meio auto-explicativo, “live and let live”, em tradução literal, “viva e deixe viver”, ou seja: Deixe os outros em paz!

Eu tenho 20 anos e não me sinto nada adulta, mas ao mesmo tempo percebo que não sou a mesma adolescente de um tempo atrás super preocupada com as atitudes alheias e principalmente com o que os outros pensam das minhas atitudes. Por mais que hoje a vida seja mais enrolada e atarefada que naquele tempo, eu gosto de ser mais velha pelo fato de ter me livrado de algumas paranoias e me preocupar menos com o que os outros pensam, e me irrito com quem faz perguntas do tipo “mas por que você não faz isso ou aquilo (igual a todo mundo)?”. Olha, me desculpem mas vocês que fazem isso são uns chatos. Muito chatos.

Um exemplo bem banalzinho: conheço pessoas que sempre quiseram fazer tatuagens porém não faziam porque eram menores de idade e os pais não permitiam, então sempre viram tatuagem como algo super legal e libertador, e algumas dessas pessoas já me falaram (idiotamente): “Mas como você não quer fazer tatuagem? Você nunca pensou nisso? Por queeeeeeeee não? Você é desse mundo?”. Não, não quero tatuagem. Sou desse mundo. E não quero porque não quero, oras! Tem outros motivos, tipo porque sou muito inconstante e sei que me arrependeria no dia seguinte de ter feito. Mas, em geral, apenas não quero. Posso ter o direito de não querer? Nem comento o meu sentimento por quem fala que eu deveria alisar meu cabelo. Humpf.

Fico irritada com quem se importa com o que os outros estão vestindo, principalmente na faculdade. É faculdade, não é São Paulo Fashion Week. Quem quiser ir bem arrumado, vá. Quem quiser ir de roupas que mais parecem pijamas (o que é comum em alguns países), vá. Parei com essa coisa de “fulano é estranho, olha como ele se veste ou do que ele gosta”, até porque achei em várias pessoas consideradas estranhas, qualidades maravilhosas que as “pessoas normais” que conheço passam longe de ter. Fora isso, quem sou eu pra julgar? Sou bem fora dos padrões, por fora e por dentro também. Cada um tem suas peculiaridades, que devem ser respeitadas e deixadas em paz. Pense bem nos seus defeitos ou características fora do padrão antes de julgar ou se meter na vida e nas escolhas alheias. Fica a dica.

Anúncios
Live and let live

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s