Esperar do Outro

Já havia ouvido que não devemos esperar nada do outro, criar expectativas sobre o comportamento de uma pessoa. Faz sentido na frase e ultimamente tem feito sentido na vida também.

Tenho percebido que venho me decepcionado com pessoas ao redor. Não porque elas fizeram algo grave. Algumas de fato foram irresponsáveis, mas outras me fizeram ficar chateada por coisas do bobas, como ter uma opinião diferente da minha, ou simplesmente por ter menos conhecimento em certos assuntos e mais em outros do que eu.

Claro, é chato quando alguém não cumpre com seus compromissos, essa pessoa não está certa. É chato também quando alguém tem uma opinião que, digamos, te faz duvidar do caráter daquela pessoa.

Mas aí eu me pergunto: O que tem nisso que tanto me incomoda? Quais são os fatores dessa situação que me fazem ficar tão decepcionada e até mesmo brava com algumas pessoas? As atitudes dela? Também. Mas não só isso. Eu esperava MUITO dessa pessoa, esperava a mais do que ela tem a me oferecer.

O outro não leu os mesmos textos e ouviu as mesmas músicas que eu, passamos por dores e alegrias diferentes, contextos diversos de vida. Essa pessoa não sou eu. Então não posso esperar dela o que eu faria, não posso supor um comportamento. Supor que ela vá ser o que ela não é.

A minha conclusão disso foi que grande parte do incômodo que sinto vem de mim, e não do outro. Isso não significa não estar atenta e sempre relevar o que outros fazem de errado, mas não deixar aquilo me incomodar tanto a ponto de me consumir. Essa é só uma visão que tenho tido da minha situação atual. Aceito novas visões (e não vou ficar brava haha).

p.s: Quanto tempo sem escrever, que saudades eu estava de fazer isso!

Esperar do Outro